O CyRoS é o Núcleo de Robótica e Tecnologias Assistivas da UFSJ, a Universidade Federal de São João del-Rei. Fundando em 2011, o núcleo foi um dentre os quatro primeiros a compor a Rede Nacional de Núcleos de Pesquisa em Tecnologias Assistivas do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). A rede foi criada como parte do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver sem Limite. Os trabalhos da rede estão sob coordenação do Centro Nacional de Referência em Tecnologia Assistiva – CNRTA, localizado no Centro de Tecnologia e da Informação Renato Archer, em Campinas.

O Núcleo é fruto da expansão dos trabalhos realizados pelo Grupo de Pesquisa em Controle e Modelagem (GCOM), coordenado pelo prof. Dr. Erivelton Geraldo Nepomuceno,  assimilando as atividades do Núcleo de Robótica e Sistemas Cibernéticos, coordenado pelo Prof. Dr. Eduardo Bento Pereira, tendo o apoio do Núcleo de Pesquisa em Acessibilidade, Diversidade e Trabalho (NACE), sendo o NACE coordenado pela profa. Dra. Maria Nivalda de Freitas e do primeiro projeto de robótica da UFSJ (2009), a equipe de competição UaiSoccer (atualmente CyRoS Robot Team) que compete em ligas da Robocup Federation e do Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE).

Atualmente, os membros do CyRoS atuam em projetos nas áreas de tecnologias assistivas, robótica educacional e inclusiva, internet das coisas, automação e controle e outras tecnologias voltadas para o desenvolvimento humano. Estas tecnologias abrangem sistemas para audiodescrição e maquetes táteis, músculos artificiais, carro e cadeiras de rodas inteligentes, material didático para robótica educacional e educação inclusiva, sistemas para fisioterapia, automação e Internet das Coisas para o Biotério da UFSJ, desenvolvimento de drones, equipamentos para pesquisa científica como a esteira com controle de temperatura e umidade, o tradutor de código Lorn e controle de órtese biônica por meio de eletromiografia. Além disso, a equipe CyRoS é responsável pelo programa de Extensão em Robótica Educacional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR).

O CyRoS conta com uma estrutura adquirida por meio de editais nos últimos 6 anos. São projetos e programas fomentados pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Ministério da Educação e Cultura (MEC) por meio do Programa de Extensão Universitária (PROEXT), o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI) e o Instituto Nacional de Energia Elétrica (INERGE). A estrutura física conta com seis laboratórios localizados no Campus Santo Antônio (CSA): o Laboratório de Sistemas Automáticos Inteligentes (LESAI) que hoje é a atual sede do CyRoS, o Laboratório de Sistemas Cibernéticos (LASCI), o Laboratório de Desenvolvimento Multimedia (LAMUL), o Laboratório de Estudos em Robótica Móvel (LEROM), o Laboratório de Extensão em Robótica Educacional (LEROE) e o Laboratório de Desenvolvimento de Kits Didáticos (LAKID).

Estes laboratórios possuem diversos equipamentos como impressoras 3D, escaner 3D, equipamentos de eletrônica (osciloscópios, multímetros, estações de solda e retrabalho, gerador de funções), sistema de aquisição de dados, furadeira de bancada, serras de bancada, micro retíficas, kits de robótica educacional. O Núcleo conta com apoio de outros grupos de pesquisas e seus laboratórios.